Você sabe o que é Fitofotodermatose?

Você sabe o que é Fitofotodermatose?

É uma reação da pele ao contato de substâncias fototóxicas seguida de exposição solar.

As substâncias fototóxicas  mais comuns são o limão e demais frutas cítricas. Estes alimentos contem furocumarina, que é um elemento que quando ativado pela radiação ultravioleta, libera substâncias danosas para a pele podendo causar queimaduras com formação de bolhas e consequentemente manchas residuais. Geralmente o local da queimadura está relacionado à região da pele que estava com resíduos destes alimentos quando a pele foi exposta ao sol .

É muito importante lavar as mãos com sabão após manipular alimentos cítricos e não esquecer que as crianças também podem se queimar após ingerir sorvetes e picolés na praia. Muitas vezes estes derretem e pingam na pele das crianças. Outra dica importante é quando tomar sucos ou caipirinhas preparadas por outras pessoas, lembrar que a superfície do copo pode estar com resíduos do limão. O ideal é envolver o copo com um guardanapo.

O tratamento é feito através do cuidado com as lesões agudas, especialmente as bolhas. Proteção solar com filtros inorgânicos e muito cuidado para não expor as lesões diretamente ao sol podem ajudar na prevenção da hipercromia pós inflamatória que são as manchas.

Após a fase aguda, as manchas podem ser tratadas com despigmentantes que devem ser prescritos pelo dermatologista. Alguns peelings e lasers também podem ser úteis no clareamento.

Se o verão é a época ideal para ingerir frutas, todo cuidado é pouco para evitar que simples e deliciosos  alimentos estraguem a sua temporada!!!!

 

Bronzeamento Artificial

Bronzeamento Artificial

Em  11 /11/2009 a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a utilização com finalidades estéticas das câmaras de bronzeamento artificial (resolução n° 641/2009). Baseado em dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) que afirma que a radiação ultravioleta tem potencial carcinogênico, ou seja a exposição às lâmpadas contidas nas câmaras podem causar câncer da pele. Há muito tempo os dermatologistas vêm alertando os pacientes com relação à gravidade da exposição às lâmpadas de bronzeamento artificial.
A radiação ultravioleta emitida pelas máquinas é a UVA- ultravioleta A, que apresenta uma penetração mais profunda na pele
provocando além do envelhecimento precoce, alteração no DNA da célula aumentando o risco de desenvolver câncer de pele. A exposição por 10 minutos nas máquinas de bronzeamento equivalem à aproximadamente 1  hora sob o sol sem qualquer proteção. Em pessoas com menos de 30 anos  o bronzeamento artificial aumenta em até 75% o risco de desenvolver o  melanoma, câncer de pele de altíssima gravidade com potencial para  metástases.