DERMATOLOGIA CLÍNICA (ADULTO E INFANTIL)

DERMATOLOGIA CLÍNICA (ADULTO E INFANTIL)

• Tratamento de acne
• Tratamento de queda de cabelos
• Doenças do couro cabeludo
• Alergias da pele
• Doenças das unhas
• Manchas solares ou gravídicas
• Doenças infecciosas ou inflamatórias da pele
• Dermatoscopia de nevos (acompanhamento de pintas)
• Tratamento de hiperhidrose (excesso de suor)
SAIBA MAIS
DERMATOLOGIA CIRÚRGICA

DERMATOLOGIA CIRÚRGICA

• Cirurgias de tumores benignos e malignos da pele
• Biópsias
• Cirurgia das unhas
• Tratamento de verrugas
• Cirurgia de nevos (pintas)
• Correção de lóbulo de orelha bífida (partida)

SAIBA MAIS

COSMIATRIA (DERMATOLOGIA ESTÉTICA)

COSMIATRIA (DERMATOLOGIA ESTÉTICA)

• Peelings químicos superficiais e profundos
• Microdermoabrasão (peeling de cristal)
• Dermoabrasão
• Toxina botulínica
• Ácido poli-L-láctico : Sculptra
• Preenchimento com ácido hialurônico.
• Tratamento de olheiras
• Correção de cicatrizes de acne
• Laser e luz intensa pulsada
• Depilação com Laser Diodo
• Tratamento de estrias
• Tratamento para celulite

SAIBA MAIS

 

 

Dermatologia Cirúrgica

Dermatologia Cirúrgica

• Cirurgias de tumores benignos e malignos da pele

Diagnóstico e tratamento cirúrgico dos tumores benignos como por exemplo lipomas, e dos malignos como os carcinomas e o melanoma.


• Biópsias
Diagnóstico das mais variadas dermatoses através de biópsia da pele.


• Cirurgia das unhas
Correção de unhas encravadas, biópsias ungueais


• Tratamento de verrugas
Remoção de verrugas virais através de substâncias químicas ou nitrogênio líquido em adultos e crianças.


• Cirurgia de nevos (pintas)
Retirada de pintas suspeitas ou localizadas em áreas de traumas ou que provoquem desconforto


• Correção de lóbulo de orelha bífida (partida)
Fechamento do defeito no lóbulo da orelha através de técnica cirúrgica na qual poderá ser feito o uso dos brincos no mesmo local anterior com mínimo risco de recidiva.

Dermatologia Clínica (Adulto & Infantil)

Dermatologia Clínica (Adulto & Infantil)

• Tratamento de acne
Controle da acne na adolescência ou idade adulta através de tratamentos tópicos (cremes), orais (ex: isotretinoína oral), peelings etc.


• Tratamento de queda de cabelos
Opções terapêuticas para diversos tipos de queda de cabelos, desde os tipos causados por deficiências nutricionais até a alopecia androgenética (calvície familiar).


• Doenças do couro cabeludo
Dermatite seborreica, psoríase, tinhas (micoses) do couro cabeludo etc.


• Alergias da pele
Diagnóstico e tratamento de dermatites de contato irritativas ou alérgicas.


• Doenças das unhas
Micoses, unhas encravadas e outras doenças inflamatórias das unhas como psoríase, líquen plano etc.


• Manchas solares ou gravídicas
Tratamentos tópicos, peelings e laser para as diversas modalidades de discromias (manchas) da pele.


• Doenças infecciosas ou inflamatórias da pele
Diversas opções terapêuticas para micoses, verrugas, psoríase, vitiligo etc.


• Dermatoscopia de nevos (acompanhamento de pintas)
Seguimento minucioso de pintas recentes ou que surgiram ao nascimento.


• Tratamento de hiperhidrose (excesso de suor)
Controle com medicamentos tópicos ou aplicação de toxina botulínica nas axilas, palmas das mãos e plantas dos pés.

Ceratoses Actínicas

Ceratoses Actínicas

As ceratoses actínicas são lesões de pele causadas pela exposição crônica ao sol. São consideradas lesões pre malignas, visto que se não tratadas poderão evoluir para câncer de pele em um período que pode variar de pessoa para pessoa. Classicamente apresentam-se como lesões eritematosas com descamação ou aspecto de “ferida que não cicatriza”. Os locais mais acometidos são face, dorso das mãos , antebraços e braços . Nos homens calvos o couro cabeludo é um local frequentemente acometido. Existe uma forma de ceratose actínica nos lábios que é denominada queilite actínica. Esta deve ser sempre tratada pelo altíssimo risco de transformação em câncer de lábio com comportamento mais agressivo do que quando localizado na pele. 

Existem vários tratamentos para a ceratose actínica. Desde os tópicos como o imiquimode e 5 fluorouracil até os peelings médios combinados e a terapia fotodinâmica.

As pessoas de pele mais clara ou que necessitam se expor ao sol pela atividade no trabalho devem fazer uma prevenção rigorosa destas lesões através do uso de protetores solares e roupas adequadas para proteger as áreas mais frequentes.

Câncer de Pele

Câncer de Pele

Existem mais comumente três tipos de câncer de pele: Carcinoma basocelular: Corresponde à maioria dos tumores malignos da pele. Geralmente localizado em áreas expostas ao sol e principalmente em pessoas de pele clara. Tem início como uma “feridinha” ou “carocinho”, o crescimento é lento, mas não cicatriza espontaneamente. Não costuma dar metástases (acometer órgãos internos), porém pode provocar destruição da pele e tecidos próximos como ossos e cartilagens dependendo do tempo de evolução.

Carcinoma espinocelular: É o segundo mais comum, tem um caráter mais agressivo e pode dar metástases principalmente aqueles localizados nas mucosas como os lábios. Também promove destruição local da pele. Pode ser precedido por uma área mais avermelhada e descamativa chamada ceratose actínica. Esta, se não tratada, poderá evoluir para um nódulo endurecido ou uma área ferida como uma ulceração. O tratamento é sempre cirúrgico com cura completa na grande maioria dos casos.

Melanoma: Mais grave de todos os tumores malignos da pele. Acomete mais pessoas de pele clara e com histórico familiar para este câncer, principalmente familiares de 1o grau. Pode iniciar-se como uma pinta que já existia e mudou de cor, tamanho, e outras características ou pode surgir sobre a pele sem nenhuma pinta antecedente. O diagnóstico deve ser o mais precoce possível, pois, se não tratado, evoluirá certamente com metástases e morte. O tratamento deve ser sempre cirúrgico. O auto-exame ajuda muito na cura porque aumenta as chances de diagnosticar o tumor numa fase precoce.

Acne

Acne

A pele com acne precisa de cuidados redobrados durante o verão, pois  ao contrário do que muita gente acredita, o sol não seca as  espinhas. Se a pele for exposta ao sol em excesso as espinhas poderão  piorar e ficarem mais inflamadas. O tratamento não precisa,  e nem  deve ser interrompido durante o verão, porém alguns cuidados precisam ser tomados se os medicamentos contiverem ácidos.

Atenção especial também deve ser dada aos filtros solares pois alguns podem até piorar as espinhas pela obstrução dos poros em caso de filtros muito pesados. Portanto o protetor usado na praia deverá ser indicado pelo dermatologista que usará aquele que será melhor para a pele acneica.

Rosácea

Rosácea

Pessoas de pele clara ou descendentes de orientais têm uma tendência maior de desenvolver um envelhecimento precoce das mãos. Podem surgir manchas escuras em número variado chamadas melanoses solares, aspecto enrugado com afinamento da pele e acentuação dos vasos sanguíneos. Lesões vinhosas decorrentes de mínimos e às vezes imperceptíveis traumas chamadas púrpuras senis de Batteman também podem ocorrer. A principal maneira de prevenir o envelhecimento precoce da pele das mãos é a proteção solar principalmente nas pessoas que trabalham em ambientes externos ou dirigem por várias horas durante o dia. Em casos selecionados indica-se o uso de luvas protetoras, especialmente as que têm filtro solar incorporado ao tecido.

Atualmente existem algumas técnicas de rejuvenescimento das mãos:

• Para as melanoses solares (manchas escuras) pode-se usar o Laser ou a Luz intensa pulsada com o objetivo de atingir a camada mais superficial da pele onde se encontram essas manchas. Os peelings químicos também podem ser usados em alguns casos selecionados.

•  Em casos onde há perda de densidade da pele com aspecto enrugado e “transparente”  pode-se fazer preenchimentos com substâncias como  o ácido hialurônico, o ácido poli-L-láctico  (Sculptra) e ainda a  gordura autóloga ou seja, da própria pessoa.

Não podemos esquecer que o cuidado com as mãos é tão importante quanto o cuidado com o rosto.

Portanto invista nelas!