A Calvície feminina existe?

A Calvície feminina existe?

Sim. As mulheres também podem desenvolver a chamada alopecia androgenética feminina caracterizada pelo afinamento progressivo do pelo, também chamada miniaturização.

Existe uma herança genética onde ocorre uma transformação hormonal no folículo piloso com consequente diminuição progressiva do diâmetro do pelo até sua completa atrofia. Diferentemente dos homens, o padrão feminino é caracterizado mais comumente por alargamento da linha onde há o partido do cabelo e a mulher passa  a ter a sensação de que o couro cabeludo está mais “visível “  e os cabelos estão mais finos, especialmente quando amarra o rabo de cavalo. Para fazer o diagnóstico, o dermatologista deve fazer minuciosa pesquisa na história familiar, solicitar alguns exames de sangue para afastar outras causas orgânicas que também levam à queda de cabelos, realizar a dermatoscopia do couro cabeludo e , em alguns casos, a biópsia do couro cabeludo pode ser necessária.

O tratamento é feito com produtos tópicos, alguns medicamentos orais para impedir a indesejada conversão hormonal e também podem ser realizados métodos para a entrega de medicamentos diretamente na raíz do pelo, métodos chamado MMP, microinfusao de medicamentos pela pele promovendo um drug delivery, ou seja entrega da droga. 

O mais importante é o diagnóstico correto e o tratamento precoce da alopecia androgenética feminina, enquanto os fios têm a sua espessura normal. Procure um dermatologista membro da sociedade brasileira de dermatologia.

Dra. Luciana Faucz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.